Lisboa: +351 214 267 290

info@tecnisis.pt


Como calcular a potencia para o piso radiante elétrico

Dependendo da zona Geográfica, do pé direito e da exposição solar da sua casa assim a potência elétrica a instalar devera variar.

Existem formulas complicadas que permitem fazer o calculo, mas qual o método expedito de rapidamente saber o valor?

Nas zonas a verde é conveniente calcular potencias mais altas do que nas a amarelo de forma a compensar a diferença de temperaturas ambiente

Na cidade da Guarda atingiram-se o nos últimos dias temperaturas mínimas de -7 graus e máximas de 0ºC enquanto em regiões de Lisboa e algarve as temperaturas foram superiores em cerca de 15 °C

Em salas com mezanino ou com pé-direito alto por exemplo acima de 7 m o quantidade de calor a fornecer ao local tem de ser muito superior a que e necessária para aquecer a mesma sala com um pé-direito de 3 m.

Existem fórmulas que nos permitem determinar a potência necessária tendo em conta variáveis como a localização, exposição solar, altura e isolamento, mas qual a forma mais simples de rapidamente saber a potencia a instalar no piso radiante?

Pela experiencia adquirida na Tecnisis em milhares de aplicações verificamos que a media de potencia é de 100 W/m2 e que nesta condições os resultados são bons.

Em zonas muito frias como a Guarda ou Bragança escolhemos sempre potências acima dos 120W/m2 enquanto em regiões como Lisboa ou Algarve o valor medio escolhido é de 100 W/m2.

Quando a escolha é para menores potências, por exemplo 80W/m2 o preço do sistema é mais baixo, mas isso paga-se depois no custo de mais tempo para aquecer e no conforto térmico obtido.

Com uma potência do piso maior é necessário ter potencias contratadas maiores com o fornecedor de eletricidade e isso é mais caro mas os tempos de aquecimento poderão ser são menores o que poderá compensar o custo inicial.

Um piso radiante aquecido com 130W/m2 consome por maias por unidade de tempo do que um de 100W/m2 mas poderá estar menos tempo ligado e por isso o custo total poderá ser equivalente

Quando se pretende não aumentar a potência contratada uma das formas é fazer o deslastre de cargas ou seja ligar os diferentes consumidores em diferentes tempos de modo a não eceder a potecia total.

As 3 principais versões que temos de piso radiante são

  • o Cabo radiante para aplicar embebido em 3 cm de cimento
  • a Tela radiante para aplicar embebida a poucos milímetros dos mosaicos ou pedra
  • a folha radiante de alumínio para aplicar sem cimento com o laminado de madeira

Em geral escolhemos cabo radiante com 17W/m, a tela radiante e a folha radiante de alumínio com 150W/m para que ao ser aplicado no piso o valor medio seja de 100W/m2.

Em zonas muito frias aumentamos a potência em cerca de 25%

Com o sistema de cabo radiante embebido em 3 cm de cimento obtém-se um aquecimento com inercia ou seja demora mais tempo a aquecer mas depois também mantem o calor muito para alem de ter sido desligado. É o ideal quando se pode subir o pavimento e quando se esta a alterar o pavimento .

A Tela radiante coloca-se com muita rapidez e é ideal quando se aplicam mosaicos ou pedra sem poder subir o nível do pavimento

A folha radiante de alumínio – em baixo, é ideal para aplicar com laminados de madeira sem utilização de cimento alterando por completo a estética do local ao mesmo tempo em que se consegue um grande conforto térmico

Na Tecnisis jogamos com todas estas variáveis no sentido de obter o máximo resultado para os nossos clientes.

Atualmente pode instalar o nosso piso radiante de alta qualidade com um preço acessível e resolver de vez o problema do frio e melhorando a estética em sua casa


© Tecnisis info@tecnisis.pt | Lisboa: +351 214 267 290